Atenção. Seu browser não suporta JavaScript!
Acompanhe ao Vivo
Boletins Web Mail Intranet

HISTÓRIA

Vamos conhecer um pouco a história da Câmara Municipal de Londrina. Para isso devemos voltar no tempo e resgatar o início da vida política de nossa cidade.

Álbum

A história do Poder Legislativo londrinense se confunde com a história da cidade. Veja algumas fotos dos prédios onde funcionaram as sedes da Câmara Municipal de Londrina ao longo dos anos.
Sede da Prefeitura e da Câmara Pioneira nos anos de 1936 e 1937, na esquina da Rua Maranhão com a Rua Mato Grosso
Em 1948 e 1949 a Câmara Municipal de Londrina ocupou uma sala do Grêmio Literário e Recreativo Londrinense, na Rua Minas Gerais.
No período de 1950 a 1975, os Poderes Executivo e Legislativo ocuparam um prédio instalado na esquina da Rua Minas Gerais com a Rua Santa Catarina.
A Câmara Municipal de Londrina funcionou nos anos de 1976 e 1977 numa sala do Edifício da Associação Odontológica do Norte do Paraná, localizado na Rua Rolândia.
Cerimônia de inauguração da atual sede da Câmara Municipal de Londrina em 25 de junho de 1977, no Centro Cívico Bento Munhoz da Rocha Neto.
Em 1998, os vereadores da Câmara Municipal de Londrina inauguraram a reforma da Sala de Sessões do Legislativo, tornando o ambiente agradável aos portadores de deficiências.

O início da vida política

O primeiro prefeito de Londrina foi o Dr. Joaquim Vicente de Castro, que administrou o Município durante cinco meses a partir de 12 de dezembro de 1934. No dia 31 de maio de 1935 assumiu a Prefeitura o Sr. Rosalino Fernandes, que permaneceu no cargo até 2 de dezembro de 1935, quando assumiu extra-oficialmente Willie da Fonseca Brabazon Davids, que fora eleito em 12 de setembro de 1935. Extra-oficialmente porque sua posse só aconteceu em 20 de janeiro de 1936.
Dr. Willie da Fonseca Brabazon Davids
1936 - 1940

Primeiro prefeito eleito da cidade de Londrina, estava na cidade como diretor técnico da Companhia de Terras Norte do Paraná, quando foi escolhido para o posto de prefeito. Anteriormente ocupara a Prefeitura Municipal de Jacarezinho, onde exercera por duas vezes consecutivas o mandato de Deputado Estadual. Era um homem do interior que possuía amplo conhecimento dos problemas locais.

As eleições de 1935 e a Câmara Pioneira

O dia 12 de setembro de 1935 foram realizadas em todo o Estado do Paraná as eleições para prefeitos e vereadores, após cinco anos de regime de exceção decorrente da Revolução de 1930.
Assim, em Londrina, Comarca de Jataí, 33ª Zona Eleitoral, foram realizadas as eleições, tendo como candidato único a prefeito o Dr. Willie Davids e vários candidatos a vereador pelos partidos Social Democrático e Integralista para as seis cadeiras da Câmara. O Partido Social Democrático teve 178 votos para sua legenda. O Partido Integralista teve apenas 23 votos, e não fez nenhum vereador.
  • Prefeito:
    • Willie da Fonseca Brabazon Davids
  • Vereadores:
    • Seraphim de Almeida
    • João Vanderley
    • João Figueiredo
    • Jacintho Antenor Cardoso
    • Honório Martins Ribeiro
    • Luiz Estrella
O prefeito e os vereadores tomaram posse no dia 20 de janeiro de 1936, às dezessete horas, na sala da Câmara, na sede da Prefeitura.

O Sr. Seraphim de Almeida foi o vereador mais votado: obteve 50 votos (28%). O Sr. João Wanderley foi eleito Presidente da 1ª Câmara Municipal de Londrina.

O Dr. Willie Davids governou constitucionalmente até o dia 10 de novembro de 1937, quando o Presidente Getúlio Vargas, com o total apoio das Forças Armadas e de muitos governadores, deu o golpe de Estado e outorgou ao Brasil a Carta Constitucional que instituiu o Estado Novo, passando, assim, os governadores a serem nomeados pelo chefe da Nação e chamados de Interventores. Nesta conjuntura são dissolvidas as câmaras legislativas e destituídos os prefeitos.

Ata de Instalação do Município de Londrina

"Aos dez dias do mês de dezembro do ano de mil novecentos e trinta e quatro , nesta cidade de Londrina, Comarca de Jatahy, Estado do Paraná, às 17 horas, na sala principal do edifício destinado provisoriamente para sede da Prefeitura Municipal, na Rua Maranhão, presentes o Exmo. Sr. Dr. Joaquim Vicente de Castro, Prefeito do Município, nomeado pelo Decreto do Exmo. Manoel Ribas, Interventor Federal, comigo secretário ad-hoc, nomeado especialmente para este ato, foi pelo mesmo declarada aberta a sessão de instalação do Município de Londrina; o Exmo. Sr. Dr. Rosaldo de Mello Leitão, r epresentando neste ato o Exmo. Sr. Dr. Secretário de Estado dos negócios do Interior e Justiça; Exmo. Sr. Prefeito Municipal de Sertanópolis, Padre Jonas dos Santos; o Exmo. Sr. Dr. Juiz de Direito da Comarca de Jatahy, neste ato representado pelo Sr. Dr. Athos Moraes de Castro Veloso; o aspirante Joaquim Teixeira, Delegado de Polícia da cidade de Jatahy; o Sr. J.I. Adamsom, Chefe da construção da Estrada de Ferro São Paulo Paraná; o Sr. George Smith, da Companhia de Terras do Norte do Paraná; o Sr. Dr. Odilon Borges de Carvalho, representado na pessoa do Sr. Humberto Puiggari Coutinho, e na qualidade de representante do Município de Jatahy; o Sr. Dr. Antonio Ribas, Engenheiro-Chefe da 3ª Residência do Departamento de Obras Públicas e Viação do Estado, e ainda presentes demais pessoas gratas e no fim assignadas pelo Exmo. Sr. Dr. Prefeito Municipal, foi convidado o Exmo Sr. Dr. Rosaldo de Mello Leitão, para assumir a Presidência da Mesa, na qualidade de representante do Exmo. Sr. Dr. Secretário de Estado dos Negócios do Interior e Justiça, o qual declarou intalado o Município de Londrina, criado pelo Decreto nº 2.519, de 3 de dezembro de 1934, do Exmo. Sr. Interventor Federal, cidadão Manoel Ribas, e declarou empossado o Exmo. Sr. Dr. Joaquim Vicente de Castro, no cargo de Prefeito Municipal desta cidade de Londrina nomeado pelo Decreto nº 2.548, da mesma Interventoria. Empossado o Dr. Prefeito Municipal desta cidade, a quem foi pelo Presidente da Mesa transferida a Presidência da mesma; fizeram uso da palavra o Exmo. Sr. Dr. Rosaldo de Mello Leitão e o Sr. Dr. Joaquim Vicente de Castro, respectivamente, representante do Exmo. Sr. Secretário de Estado dos Negócios do Interior e Justiça e Instrução Pública, e Prefeito Municipal. Nada mais havendo a tratar foi encerrada a sessão e lavrada esta ata que vai pelos presentes devidamente assinada, do que e para que conste, eu, Gastão Vieira de Alencar, secretário, a escrevi, foi lida e achada conforme (ass.): Rosaldo de Mello Leitão, Joaquim Vicente de Castro, Padre Jonas Vaz Santos, Athos de Moraes de Castro Velloso, Humberto Puiggari Coutinho, as pirante Joaquim Souza Teixeira, Antonio Baptista Ribas, Carlos de Almeida, G.C. Smith, Anchises Paquete, A. da Camargo, Padre Carlos Dyetz - Vigário; Dr. João Figueiredo, Luiz Estrella, Eugênio Larianoff, Abílio Euphrásio da Silva, Joaquim Procópio de Ferraz, Sebastião M. Junqueira, Caetano Otranto, Hilário Scharff, Jacy de Oliveira, João de Oliveira Andrade, por si e Dr. Antonio Ferreira Pimpão, Lupércio Luppe, Alfredo Malheiro, Daniel Gomes Leme, Diniz Nunes Diniz, João Wanderley, João de Almeida, Elias Tarran, Domingos Campanha, Oswaldo Dias, Dr. Schulaiss, Gimiano Candêo, Jacob J. Chocair, José Navarro, Antonio Martins, Nicodemos Pereira de Souza, Princiano Gurgel de Macedo, Ludovico Surjos, João Baptista de Souza, Leonino Hein de Almeida Viegas, João Schiavinatto, Gastão Vieira de Alencar (seguindo-se outras assinaturas ilegíveis)."

Discurso de posse do 1º Presidente da Câmara Sr. João Wanderley

" Neste instante supremo da história política deste terra, grande é o prazer que sinto em vos dirigir a palavra. É que se encerra hoje, depois de cinco meses de cruciantes expectativas, o primeiro capítulo das aspirações populares, e tem início o período de nossos trabalhos de administração a este próspero município.

Sim, meus senhores, só agora, depois da nossa nítida vitória nas urnas a 12 de setembro, é que vamos pôr em atividade todo o nosso programa, moldado na verdadeira vontade do povo.

Um dos problemas que mais de perto diz com o bem-estar dos habitantes de Londrina é a instrução. É certo que muitas crianças em idade escolar, estão em completo desamparo quanto a sua instrução primária, com grande pesar de seus pais que, para aqui vindos auxiliar o progresso dessa terra, lastimam, e com razão, a falta de escolas. Para esse problema, seguramente meus senhores, voltaremos imediatamente as nossas vistas, certos de interpretar os sentimentos de toda a população do município.

Neste sentido, já contamos com a formal promessa de sua Excelência o governador Manoel Ribas que, em sua última e recente visita a este município, afirmou que Londrina, Nova Dantzig e Rolândia, terão muito breve os seus edifícios escolares. Tal o patriotismo de sua Excelência, o governador e o desvelo com que acompanha o progresso desta região, que o povo do município pode estar certo dessas realizações.

Meus senhores, as nossas convicções republicanas, pautadas nos princípios liberais em que se funda a nossa Constituição, cada vez mais se arraigam na massa do povo. E não podia deixar de ser assim em um país em que a extensão territorial se perde na imensidão de ricas matas as quais, devido ao patriotismo de brasileiros desbravadores, deste e de outros estados, e do esforço estrangeiro, matas essas, repito, que vão paulatinamente se derrubando e em seu lugar erguendo-se as lavouras do ouro verde e do ouro branco, que são pelo volume de produção,o orgulho de nossa Pátria.

Não convém, pois, a nós, doutrinas de opressão, senão aquelas que, sem essa calamidade, estejam de conformidade com o nosso liberalismo milenar. E para que essas convicções republicanas não desfaleçam, é preciso que se respeitem as aspirações populares e que sejamos aqui os verdadeiros e fiéis depositários da confiança pública. Disso pode o povo estar certo, que o futuro desta terra exuberante estará em nossas mãos durante quatro anos, menos certo não é o nosso patriotismo e o nosso imenso amor pelo progresso de Londrina.

Ao terminar estas rápidas palavras, não posso deixar de agradecer aos meus colegas de representação, a minha eleição para presidente desta Casa. É que, além de me desvanecer sobremaneira esse gesto ao mais humilde dos representantes do nosso povo, fui honrado com uma parcela de maiores responsabilidades em favor da causa que abraçamos. Essa responsabilidade que me toca a mais, só me tem a honrar, porque será empregada no bem de Londrina.

Recebeis, senhores, os meus profundos agradecimentos e mui particularmente o Sr. Dr. Juiz Eleitoral, cuja honestidade ao serviço da Justiça, foi por todos nós louvada. Terminando, tenho o grande prazer de erguer um viva ao Governador, a Londrina, a seu povo, ao Paraná e ao Brasil."

Ata da 1ª Reunião da Câmara Municipal

"Aos seis dias do mês de fevereiro do ano de mil novecentos e trinta e seis na sala das sessões da Câmara Municipal de Londrina, às quatorze horas, presente o seu presidente João Wanderley, comigo secretário, adiante nomeado e no fim assinado foi aberta a sessão pelo Sr. Presidente e ordenado, a mim secretário, que procedesse a chamada. Realizada esta, verificada a presença dos vereadores Srs. Jacintho Cardoso e Luiz Estrella e ausência dos vereadores Srs. Seraphim de Almeida e João Figueiredo, sem causa justificada. Havendo número legal passou a Câmara a funcionar. Não havendo dia e nem ata a ser aprovada, declarou o seu presidente dar a palavra a quem dela quisesse fazer uso. Pediu a palavra o Sr. Honório Martins, que requereu fosse nomeada uma comissão para elaborar um projeto provisório do Regimento Interno, a fim de que houvesse regularidade nos trabalhos. Posto a votos.o requerimento e sendo ele aprovado por unanimidade, foi pelo seu presidente nomeados os Srs. Jacintho Cardoso e Luiz Estrella. Pediu a palavra o Sr. Jacintho Cardoso e propos que à comissão fosse concedido o prazo de oito dias para apresentação de projeto e que se (inelegível) ao Sr. prefeito pedindo fosse designado um funcionário da Prefeitura para secretariar a dita comissão. Posta a votos essa proposta e aprovada por unanimidade designou o seu presidente o dia treze, digo, o dia quatorze, sexta-feira, para apresentação do projeto e sua discussão, sendo, assim, convocada uma reunião para o referido dia quatorze, às quatorze horas. Nada mais havendo a tratar-se, o seu presidente declarou encerrada a reunião, da qual eu, Honório Martins Ribeiro, secretário, lavrei a presenta ata que vai devidamente assinada. Em tempo: em aditamento à mesma ata, mandou o seu presidente que se ........................ haver ele convocada uma sessão extraordinária e especial para eleição do Juiz de Paz, sessão essa que deve realizar-se no dia doze do corrente, às dezesseis horas, para dar cumprimento da Resolução legislativa, número três de seis de setembro de mil novecentos e trinta e cinco. Eu. Honório Martins Ribeiro, secretário a escrevi."

Ata da primeira Sessão da Primeira Câmara Municipal de Londrina, realizada em 6 de fevereiro de 1936.

Composição da Câmara:
João Wanderley - Presidente
Honório Martins Ribeiro - Secretário
Dr. Jacintho Antenor Cardoso
Seraphim de Almeida
Luiz Estrella
Dr. João Figueiredo
Câmara Municipal de Londrina
Brasão da Câmara Municipal de Londrina
CÂMARA MUNICIPAL DE LONDRINA
Rua Gov. Parigot de Souza, 145
Caiçaras Londrina / PR - 86015-903
PABX
(43) 3374-1300