Atenção. Seu browser não suporta JavaScript!
Acompanhe ao Vivo
Cidadania Web Mail Intranet

Notícias

24/11/2021 - 14:10:00

Comissão Especial dos Transportes Públicos se reúne com direção da TCGL

email
1
Vereadores da Comissão Especial (CE) dos Transportes Públicos da Câmara de Londrina participaram de reunião, na manhã desta quarta-feira (23), com diretores da Transportes Coletivos Grande Londrina (TCGL), uma das concessionárias de transporte coletivo urbano da cidade. Mara Boca Aberta (Pros), presidente da comissão, Jessicão (PP), relatora, e Beto Cambará (Podemos), membro, foram recebidos pelo diretor-geral da TCGL, Rodrigo de Oliveira, e o diretor administrativo-financeiro da empresa, José Carlos de Lima.

O objetivo foi ouvir os representantes da TCGL a respeito das informações levantadas pelos parlamentares durante as vistorias a todos os terminais de transporte coletivo, realizadas entre os meses de agosto e outubro, quando ouviram usuários e verificaram a disponibilidade de itens previstos no contrato de concessão, como segurança e internet wi-fi (Leia mais). 

"Foi uma reunião para discutir alguns termos técnicos do contrato e também para informar a empresa a respeito de visitas que nós fizemos, sobre alguns pontos em que nós constatamos falhas contratuais, como a questão do wi-fi nos terminais e da segurança. É para também entender o lado da empresa quando diz que está no prejuízo. A gente quer saber qual é o prejuízo, já que entendemos que desde o começo da pandemia foram tiradas várias linhas de ônibus,  diversos ônibus de circulação, e existe uma taxa de gerenciamento paga para a CMTU que também não está sendo paga, justamente para ajudar a empresa", afirmou a vereadora Mara Boca Aberta, presidente da CE.

O diretor-geral da TCGL disse aos vereadores que, atualmente, a empresa transporta aproximadamente 62% da demanda de passageiros em relação ao período anterior à pandemia. Segundo ele, desde o início da crise sanitária da covid-19, a empresa acumula prejuízos, mas não revelou os números. Ele defendeu ainda o custeio público da tarifa para manter o equilíbrio do sistema de transporte público. Em relação à rede wi-fi, prevista em contrato, disse que ela não foi instalada nos terminais pelo custo envolvido, mas garantiu que nos ônibus o serviço está disponível.

A vereadora Mara Boca Aberta demonstrou preocupação com a capacidade de a TCGL atender a um possível aumento no volume de passageiros para 2022, sem superlotação nos coletivos. O diretor-geral assegurou que a empresa tem frota disponível para operar com uma demanda de usuários até superior ao período pré-pandemia, se necessário.

Os parlamentares também questionaram porque a TCGL não disponibiliza a compra de passagens com cartão de crédito ou débito, assim como faz a Londrisul, outra concessionária do transporte coletivo em Londrina. O diretor-geral disse que hoje o custo de instalação é impedimento e que a Londrisul já tinha adquirido o sistema antes da pandemia. 

Conforme a vereadora Mara Boca Aberta, o contrato de concessão prevê que haja um estímulo para que as pessoas passem a usar o transporte coletivo. "Está em contrato, existe uma cláusula que diz que a empresa tem que ter um estímulo para chamar o usuário de volta. O que gente tem visto é que o usuário não tem tido esse estímulo quando ele vê que o ônibus está superlotado, atrasado e que muitas linhas foram retiradas. Recentemente, a Londrisul colocou ônibus para circular com pagamento digital, permitindo que você faz o pagamento com cartão. Questionamos se a Grande Londrina vai também trazer isso para a empresa. O que ele [diretor-geral] me disse é que tudo que nós questionamos cai dentro do equilíbrio financeiro do contrato, que tem que haver um equilíbrio, que eles estão operando no vermelho. Ele não quis falar em montante, mas disse que 38% dos usuários não voltaram a usar [o sistema]", afirmou.

A comissão - A Comissão Especial dos Transportes Públicos foi criada no dia 8 de junho deste ano e tem como objetivo analisar e fiscalizar o cumprimento dos contratos de prestação do serviço de transporte público em Londrina. De acordo com o Regimento Interno da Câmara de Londrina, as comissões especiais têm 180 dias contados da criação para apresentação do relatório final, prazo que se encerra em 5 de dezembro de 2021 e ser prorrogado por 90 dias, se necessário.

O grupo é formado pelos vereadores Mara Boca Aberta (Pros), como presidente; Jessicão (PP), como relatora; e Beto Cambará (Podemos), Giovani Mattos (PSC) e Roberto Fú (PDT), como membros.

CÂMARA MUNICIPAL DE LONDRINA ASCOM JORNALISMO Fones (43) 3374-1326 e 3374-1327 Redação Vinicius Frigeri MTB 7.792PR 

Galeria de Imagens

Enviar Notícia

Brasão da Câmara Municipal de Londrina
CÂMARA MUNICIPAL DE LONDRINA
Rua Gov. Parigot de Souza, 145
Caiçaras Londrina / PR - 86015-903
PABX
(43) 3374-1300